Scroll Top

 Gostou do nosso conteúdo? Cadastre seu e-mail e seja informado (a) sobre novas publicações e tenha acesso a conteúdo exclusivo.

Bíblia de Estudo Online

1 Coríntios 14 Estudo: Utilização das Línguas Estranhas

1 Coríntios 14 Estudo: Utilização das Línguas Estranhas

Em 1 Coríntios 14, Paulo dedica seu ensino principalmente ao dom de línguas e ao dom de profecia. Ele instrui sobre a importância e uso correto desses dons.

A manifestação e uso das línguas na igreja deve ser mediante a presença de intérprete. Caso não haja intérprete, aquele que fala em línguas deve falar consigo mesmo e Deus.

Paulo adverte para o uso correto das línguas para que não aconteça de o ímpio ficar escandalizado, achando que somos todos loucos.

Neste ponto ele destaca o dom da profecia, pois a manifestação desse dom espiritual revela os segredos do coração do ímpio e muito provavelmente levando o mesmo ao arrependimento.

Ao final, Paulo destaca a importância da decência e da ordem na igreja de Deus e no culto, elas são fundamentais para a saúde do corpo (Ver 1 Coríntios 13 Estudo).

1 Coríntios 14.1 – 5: O dom de línguas e o dom de profecia

1 Sigam o caminho do amor e busquem com dedicação os dons espirituais, principalmente o dom de profecia.

2 Pois quem fala em uma língua não fala aos homens, mas a Deus. De fato, ninguém o entende; em espírito fala mistérios.

3 Mas quem profetiza o faz para edificação, encorajamento e consolação dos homens.

4 Quem fala em língua a si mesmo se edifica, mas quem profetiza edifica a igreja.

5 Gostaria que todos vocês falassem em línguas, mas prefiro que profetizem. Quem profetiza é maior do que aquele que fala em línguas, a não ser que as interprete, para que a igreja seja edificada.

1 Coríntios 14.6 – 19: O dom de línguas

6 Agora, irmãos, se eu for visitá-los e falar em línguas, em que lhes serei útil, a não ser que lhes leve alguma revelação, ou conhecimento, ou profecia, ou doutrina?

7 Até no caso de coisas inanimadas que produzem sons, tais como a flauta ou a cítara, como alguém reconhecerá o que está sendo tocado, se os sons não forem distintos?

8 Além disso, se a trombeta não emitir um som claro, quem se preparará para a batalha?

9 Assim acontece com vocês. Se não proferirem palavras compreensíveis com a língua, como alguém saberá o que está sendo dito? Vocês estarão simplesmente falando ao ar.

10 Sem dúvida, há diversos idiomas no mundo; todavia, nenhum deles é sem sentido.

11 Portanto, se eu não entender o significado do que alguém está falando, serei estrangeiro para quem fala, e ele, estrangeiro para mim.

12 Assim acontece com vocês. Visto que estão ansiosos por terem dons espirituais, procurem crescer naqueles que trazem a edificação para a igreja.

13 Por isso, quem fala em uma língua, ore para que a possa interpretar.

14 Pois, se oro em uma língua, meu espírito ora, mas a minha mente fica infrutífera.

15 Então, que farei? Orarei com o espírito, mas também orarei com o entendimento; cantarei com o espírito, mas também cantarei com o entendimento.

16 Se você estiver louvando a Deus em espírito, como poderá aquele que está entre os não instruídos dizer o “Amém” à sua ação de graças, visto que não sabe o que você está dizendo?

17 Pode ser que você esteja dando graças muito bem, mas o outro não é edificado.

18 Dou graças a Deus por falar em línguas mais do que todos vocês.

19 Todavia, na igreja prefiro falar cinco palavras compreensíveis para instruir os outros a falar dez mil palavras em uma língua.

1 Coríntios 14.20 – 26: O Cuidado com o uso das línguas estranhas

20 Irmãos, deixem de pensar como crianças. Com respeito ao mal, sejam crianças; mas, quanto ao modo de pensar, sejam adultos.

21 Pois está escrito na Lei: “Por meio de homens de outras línguas e por meio de lábios de estrangeiros falarei a este povo, mas, mesmo assim, eles não me ouvirão”, diz o Senhor.

22 Portanto, as línguas são um sinal para os descrentes, e não para os que crêem; a profecia, porém, é para os que crêem, não para os descrentes.

23 Assim, se toda a igreja se reunir e todos falarem em línguas, e entrarem alguns não instruídos ou descrentes, não dirão que vocês estão loucos?

24 Mas se entrar algum descrente ou não instruído quando todos estiverem profetizando, ele por todos será convencido de que é pecador e por todos será julgado,

25 e os segredos do seu coração serão expostos. Assim, ele se prostrará, rosto em terra, e adorará a Deus, exclamando: “Deus realmente está entre vocês!”

26 Portanto, que diremos, irmãos? Quando vocês se reúnem, cada um de vocês tem um salmo, ou uma palavra de instrução, uma revelação, uma palavra em uma língua ou uma interpretação. Tudo seja feito para a edificação da igreja.

1 Coríntios 14.27 – 32: O uso correto das línguas estranhas e a profecia

27 Se, porém, alguém falar em língua, devem falar dois, no máximo três, e alguém deve interpretar.

28 Se não houver intérprete, fique calado na igreja, falando consigo mesmo e com Deus.

29 Tratando-se de profetas, falem dois ou três, e os outros julguem cuidadosamente o que foi dito.

30 Se vier uma revelação a alguém que está sentado, cale-se o primeiro.

31 Pois vocês todos podem profetizar, cada um por sua vez, de forma que todos sejam instruídos e encorajados.

32 O espírito dos profetas está sujeito aos profetas.

33 Pois Deus não é Deus de desordem, mas de paz. Como em todas as congregações dos santos,

34 permaneçam as mulheres em silêncio nas igrejas, pois não lhes é permitido falar; antes permaneçam em submissão, como diz a Lei.

35 Se quiserem aprender alguma coisa, que perguntem a seus maridos em casa; pois é vergonhoso uma mulher falar na igreja.

36 Acaso a palavra de Deus originou-se entre vocês? São vocês o único povo que ela alcançou?

37 Se alguém pensa que é profeta ou espiritual, reconheça que o que lhes estou escrevendo é mandamento do Senhor.

38 Se ignorar isso, ele mesmo será ignorado.

39 Portanto, meus irmãos, busquem com dedicação o profetizar e não proíbam o falar em línguas.

40 Mas tudo deve ser feito com decência e ordem.

Sobre o autor | Website

Diego Nascimento é membro da Primeira Igreja Batista de João Pessoa, estudante de Teologia e Administração. Seu amor por Jesus o inspirou a fundar esse site.

Faça Parte da Nossa Comunidade!

Gostou do nosso conteúdo? Cadastre seu e-mail e seja informado sobre novas publicações.

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.