Scroll Top

 Gostou do nosso conteúdo? Cadastre seu e-mail e seja informado (a) sobre novas publicações e tenha acesso a conteúdo exclusivo.

Bíblia de Estudo Online

Filipenses 1 Estudo: Alegria Pelos Filipenses e o Sofrimento Por Jesus

Filipenses 1 Estudo: Alegria Pelos Filipenses e o Sofrimento Por Jesus

Em Filipenses 1, Paulo saúda a Igreja e deixa claro o seu amor pelos irmãos. Expressa alegria pela participação deles em seu sofrimento e os encoraja a perseverar em Jesus Cristo. (Ver Filipenses Introdução).

Filipenses 1.1-3: Saudação

1 Paulo e Timóteo, servos de Cristo Jesus, a todos os santos em Cristo Jesus que estão em Filipos, juntamente com os bispos e diáconos:

2 A vocês, graça e paz da parte de Deus nosso Pai e do Senhor Jesus Cristo.

3 Agradeço a meu Deus toda vez que me lembro de vocês.

Comentário Filipenses 1.1-3

A congregação de Filipos foi a primeira Igreja cristã da Europa. Fundada na casa de Lídia, e a partir de sua conversão a Igreja dos Filipenses estava localizada em uma das principais colônias do Império Romano.

Na Igreja dos filipenses ministravam vários bispos (supervisores ou presbíteros – Atos 20. 17 – 28), entre eles Lucas o médico, autor dos Evangelhos e de Atos dos Apóstolos.

Filipenses 1.4 – 11: Ação de graças e súplicas

4 Em todas as minhas orações em favor de vocês, sempre oro com alegria

5 por causa da cooperação que vocês têm dado ao evangelho, desde o primeiro dia até agora.

6 Estou convencido de que aquele que começou boa obra em vocês, vai completá-la até o dia de Cristo Jesus.

7 É justo que eu assim me sinta a respeito de todos vocês, uma vez que os tenho em meu coração, pois, quer nas correntes que me prendem quer defendendo e confirmando o evangelho, todos vocês participam comigo da graça de Deus.

8 Deus é minha testemunha de como tenho saudade de todos vocês, com a profunda afeição de Cristo Jesus.

9 Esta é a minha oração: que o amor de vocês aumente cada vez mais em conhecimento e em toda a percepção,

10 para discernirem o que é melhor, a fim de serem puros e irrepreensíveis até o dia de Cristo,

11 cheios do fruto da justiça, fruto que vem por meio de Jesus Cristo, para glória e louvor de Deus.

Comentário Filipenses 1.4 – 11

Paulo nutria grande alegria pelos filipenses. Esta satisfação era fruto da forma como a Igreja, recebia suas palavras e as colocava em prática.

O apóstolo entendia que isso era a operação do Espírito Santo, entre os filipenses. De maneira que nem mesmo prisões e sofrimentos os distanciavam.

O profundo amor de Paulo pelos filipenses produzia saudades intensas, o que o levava a orar por eles. Orava para que eles continuassem crescendo e dando glória a Deus.

Filipenses 1.12 – 18: O Sofrer e o avanço do Evangelho

12 Quero que saibam, irmãos, que aquilo que me aconteceu tem antes servido para o progresso do evangelho.

13 Como resultado, tornou-se evidente a toda a guarda do palácio e a todos os demais que estou na prisão por causa de Cristo.

14 E a maioria dos irmãos, motivados no Senhor pela minha prisão, estão anunciando a palavra com maior determinação e destemor.

15 É verdade que alguns pregam a Cristo por inveja e rivalidade, mas outros o fazem de boa vontade.

16 Estes o fazem por amor, sabendo que aqui me encontro para a defesa do evangelho.

17 Aqueles pregam a Cristo por ambição egoísta, sem sinceridade, pensando que me podem causar sofrimento enquanto estou preso.

18 Mas, que importa? O importante é que de qualquer forma, seja por motivos falsos ou verdadeiros, Cristo está sendo pregado, e por isso me alegro. De fato, continuarei a alegrar-me,

Comentário Filipenses 1.12 – 18

Quando escreveu a carta aos filipenses, o apóstolo Paulo estava preso. Pode-se dizer que circunstancialmente ele estava vivendo um dos piores momento de sua vida.

Ao invés de reclamar, Paulo diz que o que lhe acontece têm servido para o crescimento do Evangelho.

De fato, nesse período muitos soldados romanos passaram a crer em Jesus Cristo e muitos cristãos motivados pela vida de Paulo, passaram a anunciar corajosamente o Evangelho.

Embora alguns, não tivessem a intenção correta, pregavam denegrindo a imagem de Paulo. Ele cheio do Espírito Santo, prefere observar o lado bom da vida: “O importante é que de qualquer forma, seja por motivos falsos ou verdadeiros, Cristo está sendo pregado, e por isso me alegro”.

Filipenses 1.19 – 26: A bênção de viver em Jesus Cristo

19 pois sei que o que me aconteceu resultará em minha libertação, graças às orações de vocês e ao auxílio do Espírito de Jesus Cristo.

20 Aguardo ansiosamente e espero que em nada serei envergonhado. Pelo contrário, com toda a determinação de sempre, também agora Cristo será engrandecido em meu corpo, quer pela vida quer pela morte;

21 porque para mim o viver é Cristo e o morrer é lucro.

22 Caso continue vivendo no corpo, terei fruto do meu trabalho. E já não sei o que escolher!

23 Estou pressionado dos dois lados: desejo partir e estar com Cristo, o que é muito melhor;

24 contudo, é mais necessário, por causa de vocês, que eu permaneça no corpo.

25 Convencido disso, sei que vou permanecer e continuar com todos vocês, para o seu progresso e alegria na fé,

26 a fim de que, pela minha presença, outra vez a exultação de vocês em Cristo Jesus transborde por minha causa.

Comentário Filipenses 1.19 – 26

As palavras de Paulo neste trecho de filipenses 1, demonstra sua convicção na salvação em Jesus Cristo. A palavra grega utilizada é soteria, que significa: libertação de pecados e suas consequências.

Ele possuía fé para ser liberto da prisão, mas caso não fosse, tinha sua alma segura em Jesus Cristo.

Paulo tinha ciência de que a execução era algo possível, e isto gerava a expectativa de estar definitivamente com Jesus Cristo, no entanto, o cuidado com a Igreja o deixava dividido.

Filipenses 1.27 – 30: A unidade dos crentes em Jesus Cristo

27 Não importa o que aconteça, exerçam a sua cidadania de maneira digna do evangelho de Cristo, para que assim, quer eu vá e os veja, quer apenas ouça a seu respeito em minha ausência, fique eu sabendo que vocês permanecem firmes num só espírito, lutando unânimes pela fé evangélica,

28 sem de forma alguma deixar-se intimidar por aqueles que se opõem a vocês. Para eles isso é sinal de destruição, mas para vocês de salvação, e isso da parte de Deus;

29 pois a vocês foi dado o privilégio de, não apenas crer em Cristo, mas também de sofrer por ele,

30 já que estão passando pelo mesmo combate que me viram enfrentar e agora ouvem que ainda enfrento.

Comentário Filipenses 1.27 – 30

Paulo recomenda que os filipenses que cidadania e cristianismo andem lado a lado. A pregação deles deveria ser com palavras e com vida. Ou seja, ele recomenda que os filipenses tenham um modo de viver digno de Jesus Cristo.

A vida cristã é constituída de fé, alegrias e sofrimentos. O Senhor Jesus Cristo não negou a presença das aflições (João 16.33).

O sofrimento é parte do privilégio de crer em Jesus Cristo. É algo que o nosso Senhor enfrentou (Mateus 5.11,12; Atos 5.41; Tiago 1.2; I Pedro 4.14), e nos capacita a enfrentar.

Sobre o autor | Website

Diego Nascimento é membro da Primeira Igreja Batista de João Pessoa, estudante de Teologia e Administração. Seu amor por Jesus o inspirou a fundar esse site.

Faça Parte da Nossa Comunidade!

Gostou do nosso conteúdo? Cadastre seu e-mail e seja informado sobre novas publicações.

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.