Bíblia de Estudo Online

Lucas 4 Estudo: Jesus é expulso de Nazaré

Lucas 4.1 – 13: Após o batismo nas águas, o Senhor Jesus Cristo foi dirigido pelo Espírito Santo ao deserto. Ali ele foi tentado pelo Diabo durante quarenta dias e quarenta noites.

Isso significa que além das propostas descritas nos evangelhos, o adversário fez muitas outras a Jesus. O propósito dele era destruir o propósito da redenção, visto que apenas o sangue puro do Senhor poderia nos purificar.

De acordo com a descrição, o Diabo tentou a Jesus Cristo nos três âmagos da nossa humanidade:

  1. A necessidade (“manda esta pedra transformar-se em pão”.)
  2. O poder (“Se és o Filho de Deus, joga-te daqui para baixo”.)
  3. As riquezas (“se me adorares, tudo será teu…”)

Contudo, o Senhor Jesus permaneceu firme no seu propósito e não pecou contra Deus (Assista ao Estudo Bíblico: Pense Grande e Sinta Pela Fé).

Lucas 4.14 – 21: Como era seu costume, Jesus Cristo vai a sinagoga no sábado. Na ocasião ele recebeu a oportunidade de ler a Escritura Sagrada.

Abrindo em Isaías o Senhor ele leu Isaías 61.1,2. Na exposição do texto ele asseverou que aquela Escritura se cumpria nele. Ou seja, ele era o Messias prometido.

Lucas 4.22 – 30: A declaração de Jesus Cristo na sinagoga gerou um misto de admiração e revolta tão grande que ele acabou sendo expulso da cidade.

Mas antes de partir ele deixou sua mensagem. Jesus deixou claro que normalmente não somos reconhecidos no meio em que vivemos.

Muitas vezes, assim como ele precisamos sair. Partir para uma nova realidade, onde não somos influenciados pelo negativismo. Onde podemos desenvolver todo o nosso potencial.

Normalmente é em lugares assim que conseguimos viver o melhor de Deus para a nossa vida.

Lucas 4.31 – 37: Saindo de Nazaré e chegando em Cafarnaum, Jesus Cristo começa a ensinar. Contudo, durante os ensinamentos de Jesus coisas extraordinárias aconteciam.

Pessoas oprimidas eram libertas e os enfermos eram curados (Ver Estudo Bíblico Sobre os Milagres de Jesus).

Lucas 4.38,39: Ao chegar na casa de Simão Pedro, Jesus Cristo e os discípulos encontraram a sogra dele doente, com muita febre.

Os presentes pediram que o Senhor fizesse algo por ela, assim sendo o Senhor Jesus impôs as mãos sobre ela e imediatamente ela foi curada (Ver Milagres de Jesus na Bíblia).

Lucas 4.40 – 44: As multidões passaram a seguir Jesus Cristo por onde quer que ele ia. Elas queriam ouvi-lo e ser saradas por ele. Rogavam que ele não lhes deixasse.

Mas Jesus conhecia a sua missão e estava focado em cumpri-la. Sendo assim a sua reposta foi: “É necessário que eu pregue as boas novas do Reino de Deus noutras cidades também, porque para isso fui enviado”. (Ver Lucas 3 Estudo)

Lucas 4.1 – 13: Jesus Cristo é tentado pelo Diabo

1 Jesus, cheio do Espírito Santo, voltou do Jordão e foi levado pelo Espírito ao deserto,

2 onde, durante quarenta dias, foi tentado pelo Diabo. Não comeu nada durante esses dias e, ao fim deles, teve fome.

3 O Diabo lhe disse: “Se és o Filho de Deus, manda esta pedra transformar-se em pão”.

4 Jesus respondeu: “Está escrito: “Nem só de pão viverá o homem””.

5 O Diabo o levou a um lugar alto e mostrou-lhe num relance todos os reinos do mundo.

6 E lhe disse: Eu te darei toda a autoridade sobre eles e todo o seu esplendor, porque me foram dados e posso dá-los a quem eu quiser.

7 Então, se me adorares, tudo será teu.

8 Jesus respondeu: “Está escrito: “Adore o Senhor, o seu Deus, e só a ele preste culto””.

9 O Diabo o levou a Jerusalém, colocou-o na parte mais alta do templo e lhe disse: Se és o Filho de Deus, joga-te daqui para baixo.

10 Pois está escrito: “Ele dará ordens a seus anjos a seu respeito, para o guardarem;

11 com as mãos eles o segurarão, para que você não tropece em alguma pedra”.

12 Jesus respondeu: “Dito está: “Não ponha à prova o Senhor, o seu Deus””.

13 Tendo terminado todas essas tentações, o Diabo o deixou até ocasião oportuna.

Lucas 4.14 – 21: Jesus lê Isaías na sinagoga

14 Jesus voltou para a Galiléia no poder do Espírito, e por toda aquela região se espalhou a sua fama.

15 Ensinava nas sinagogas, e todos o elogiavam.

16 Ele foi a Nazaré, onde havia sido criado, e no dia de sábado entrou na sinagoga, como era seu costume. E levantou-se para ler.

17 Foi-lhe entregue o livro do profeta Isaías. Abriu-o e encontrou o lugar onde está escrito:

18 O Espírito do Senhor está sobre mim, porque ele me ungiu para pregar boas novas aos pobres. Ele me enviou para proclamar liberdade aos presos e recuperação da vista aos cegos, para libertar os oprimidos

19 e proclamar o ano da graça do Senhor.

20 Então ele fechou o livro, devolveu-o ao assistente e assentou-se. Na sinagoga todos tinham os olhos fitos nele;

21 e ele começou a dizer-lhes: “Hoje se cumpriu a Escritura que vocês acabaram de ouvir”.

Lucas 4.22 – 30: Jesus Cristo é expulso de Nazaré

22 Todos falavam bem dele, e estavam admirados com as palavras de graça que saíam de seus lábios. Mas perguntavam: “Não é este o filho de José?”

23 Jesus lhes disse: “É claro que vocês me citarão este provérbio: “Médico, cura-te a ti mesmo! Faze aqui em tua terra o que ouvimos que fizeste em Cafarnaum””.

24 Continuou ele: Digo-lhes a verdade: Nenhum profeta é aceito em sua terra.

25 Asseguro-lhes que havia muitas viúvas em Israel no tempo de Elias, quando o céu foi fechado por três anos e meio, e houve uma grande fome em toda a terra.

26 Contudo, Elias não foi enviado a nenhuma delas, senão a uma viúva de Sarepta, na região de Sidom.

27 Também havia muitos leprosos em Israel no tempo de Eliseu, o profeta; todavia, nenhum deles foi purificado — somente Naamã, o sírio.

28 Todos os que estavam na sinagoga ficaram furiosos quando ouviram isso.

29 Levantaram-se, expulsaram-no da cidade e o levaram até o topo da colina sobre a qual fora construída a cidade, a fim de atirá-lo precipício abaixo.

30 Mas Jesus passou por entre eles e retirou-se.

Lucas 4.31 – 37: Jesus Cristo liberta oprimidos em Cafarnaum

31 Então ele desceu a Cafarnaum, cidade da Galiléia, e, no sábado, começou a ensinar o povo.

32 Todos ficavam maravilhados com o seu ensino, porque falava com autoridade.

33 Na sinagoga havia um homem possesso de um demônio, de um espírito imundo. Ele gritou com toda a força:

34 “Ah!, que queres conosco, Jesus de Nazaré? Vieste para nos destruir? Sei quem tu és: o Santo de Deus!”

35 Jesus o repreendeu, e disse: “Cale-se e saia dele!” Então o demônio jogou o homem no chão diante de todos, e saiu dele sem o ferir.

36 Todos ficaram admirados, e diziam uns aos outros: “Que palavra é esta? Até aos espíritos imundos ele dá ordens com autoridade e poder, e eles saem!”

37 E a sua fama se espalhava por toda a região circunvizinha.

Lucas 4.38,39: Jesus Cristo cura a sogra de Pedro

38 Jesus saiu da sinagoga e foi à casa de Simão. A sogra de Simão estava com febre alta, e pediram a Jesus que fizesse algo por ela.

39 Estando ele em pé junto dela, inclinou-se e repreendeu a febre, que a deixou. Ela se levantou imediatamente e passou a servi-los.

Lucas 4.40 – 44: Jesus Cristo cura e liberta

40 Ao pôr-do-sol, o povo trouxe a Jesus todos os que tinham vários tipos de doenças; e ele os curou, impondo as mãos sobre cada um deles.

41 Além disso, de muitas pessoas saíam demônios gritando: “Tu és o Filho de Deus!” Ele, porém, os repreendia e não permitia que falassem, porque sabiam que ele era o Cristo.

42 Ao romper do dia, Jesus foi para um lugar solitário. As multidões o procuravam, e, quando chegaram até onde ele estava, insistiram que não as deixasse.

43 Mas ele disse: “É necessário que eu pregue as boas novas do Reino de Deus noutras cidades também, porque para isso fui enviado”.

44 E continuava pregando nas sinagogas da Judéia.

Sobre o autor | Website

Diego Nascimento é membro da Primeira Igreja Batista de João Pessoa, estudante de Teologia e Administração. Seu amor por Jesus o inspirou a fundar esse site.

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.