Scroll Top

 Gostou do nosso conteúdo? Cadastre seu e-mail e seja informado (a) sobre novas publicações e tenha acesso a conteúdo exclusivo.

Estudos Bíblicos

Estudo Bíblico Sobre Intimidade Com Deus: Buscar a Deus de Todo o Coração em 7 Passos

Estudo Bíblico Sobre Intimidade Com Deus: Buscar a Deus de Todo o Coração em 7 Passos

Intimidade com Deus é algo que toda a humanidade deve buscar. Intimidade com Deus não é algo exclusivo de um grupo, ou povo. Ele ama a toda a humanidade e quer relacionar-se com ela. A distância que hoje existe entre nós e Deus foi criada pelo pecado, contudo o caminho de acesso a Ele foi criado em Jesus Cristo.

Se você deseja uma intimidade com Deus, real e profunda aplique os 7 Passos Para Buscar a Deus de Todo o Coração e você viverá experiências profundas com Deus e o Espírito Santo.

Por que devemos desenvolver intimidade com Deus?

Essa é com certeza uma das perguntas mais importantes da vida. 

Por que se importar?

Que diferença faz?

Continue lendo esse artigo e encontre as respostas para essas perguntas.

Eu não deixaria de ler os 7 conselhos!

O Princípio

O Princípio - Jesus e a Bíblia

Após o SENHOR Deus criar todas as coisas a Bíblia diz, em Gênesis 3.8,9:

“Ao cair da tarde daquele dia ouviram a voz e os passos do SENHOR Deus que passeava pelo jardim, e esconderam-se entre as árvores. O SENHOR Deus chamou o homem: “Onde você está?””

Com isso três coisas ficam claras:

  • Deus quer estar perto do homem;
  • Se importa com o que o homem faz;
  • Está à procura do homem;

Foi o pecado de Adão e Eva que obrigou o SENHOR Deus a expulsá-los do Éden:

“Por isso o SENHOR Deus o expulsou do jardim do Éden, e o mandou cultivar a terra da qual tinha sido formado. Depois de ter expulsado o homem, colocou querubins a leste do jardim do Éden, os quais, com uma espada flamejante que se movia, guardavam o caminho de acesso à árvore da vida.” (Gênesis 3.23,24)

A partir daí vemos o ser humano cada vez mais longe de Deus e três coisas acontecem:

A ideia de destruição vem a mente de Deus no momento em que a relação do homem para com Ele é praticamente inexistente. Seu coração fica triste. O plano original não deu certo. As escolhas da humanidade a distanciaram.

Noé o Homem Que Agradava a Deus #1 

Noé o Homem que andava com Deus - Jesus e a Bíblia

Em meio à uma humanidade completamente pedida e escrava do pecado, alguém estava se comportando de forma diferente:

“Noé, porém, agradava ao SENHOR com a sua vida.” (Gênesis 6.8)

A vida de Noé pode ser resumida da seguinte forma (Gênesis 6.9,10):

  • “Ele era a única pessoa justa e íntegra na terra daquele tempo.”
  • “Ele conduzia a sua vida de acordo com a vontade de Deus.”
  • “Noé tinha três filhos: Sem, Cam e Jafé.”

 

Noé estava na contramão de sua geração. Ele se importava em ser correto diante de Deus. E era.  A única pessoa justa e íntegra na terra daquele tempo”.

A geração de Noé não estava preocupada com a opinião de Deus. Com sua direção. Ele era a única pessoa que “conduzia a sua vida de acordo com a vontade de Deus”.

Pecados na área da sexualidade como: adultério (relação sexual fora do casamento), fornicação (relação sexual sem ser casado), homossexualidade (relação sexual entre pessoas do mesmo sexo) era extremamente comum em seus dias. Noé, contudo, era homem de família. Marido de uma só mulher. E educava corretamente os seus filhos.

Um outro juízo é anunciado pelo SENHOR:

“Deus disse a Noé: “Decidi acabar com todos os seres humanos, porque a terra está cheia de crime e de perversão por causa deles. Eu os destruirei juntamente com a terra.” (Gênesis 6.13)

A forma escolhida? O dilúvio.

Sobreviventes? Noé e sua família.

Lições da vida de Noé:

Intimidade com Deus é pessoal;

Intimidade com Deus é uma escolha;

Intimidade com Deus exige posicionamento. Coragem.

 

Abraão o Amigo de Deus #2 

Abraão o Amigo de Deus - Jesus e a Bíblia

Após longos anos sem se revelar a ninguém o SENHOR finalmente falou com Abrão, filho de Terá, em Ur dos caldeus. Dizendo:

““Deixa a sua terra, os seus parentes e a casa de seu pai, e vá para a terra que eu lhe mostrar”. Então Abrão partiu, como o SENHOR lhe havia ordenado.” (Gênesis 12.1,4)

A jornada de Abrão possui pelo menos três características:

  • Pai (primeiro) de uma grande nação;
  • Intimidade com Deus por meio do culto;
  • Intimidade com Deus por meio das promessas;

“… o SENHOR apareceu a Abrão e disse: “Vou dar esta terra aos seus descendentes”. E Abrão construiu ali um altar para lembrar o aparecimento do SENHOR.”

“Depois saiu daquele lugar e prosseguiu em direção à região montanhosa a leste de Betel e ali montou seu acampamento, ficando Betel a oeste e Ai a leste. Ali edificou um altar ao SENHOR e orou a ele.”

Abrão é o primeiro da nação de Israel. O marco zero. Após o fracasso de Adão e a destruição do mundo com o dilúvio o Senhor Deus dá início ao estabelecimento de um povo separado para Ele.

Em sua peregrinação Abrão começa a estabelecer lugares de culto. A sua alma parece desejar estar perto de Deus, e ser o mais fiel possível ao chamado. A expressão “Ali edificou um altar ao SENHOR e orou a ele.”, nos revela um Abrão crente. Só ora a Deus com altar erguido quem crê.

Ele honra a Deus não apenas com altar e oração, mas também com oferta. Com parte de seus bens.

Ao encontrar-se com Melquisedeque, “sacerdote do Deus Altíssimo” (Gênesis 14.18), Abrão entrega o dízimo de tudo quanto possuía.

O SENHOR prometeu a Abrão torná-lo pai de uma grande nação, mesmo sendo ele velho e Sarai idosa e estéril. Com o passar do tempo Abrão teme.

Então “o SENHOR falou a Abrão por meio de uma visão: “Abrão, não tenha medo! Eu sou o seu escudo. A sua recompensa será enorme!”. (Gênesis 15.1)

““Olhe para o céu e conte as estrelas, se puder”. E prosseguiu: “Assim será a sua descendência”. Abrão creu no SENHOR. E Deus considerou Abrão justo, por causa da sua fé.” (Gênesis 15.5,6)

Perceba que Deus considerou a fé de Abrão.

O SENHOR deseja ser crido.

Quando não cremos o chamamos, indiretamente de “mentiroso”. Abrão creu na Palavra do Senhor. Isso o justificou.

Lições da Vida de Abraão:

 Intimidade com Deus exige atitude;

Intimidade com Deus exige dedicação;

Intimidade com Deus exige fé.

 

Desenvolvendo Intimidade Com Deus Em Meio a Dor #3

Intimidade com Deus na Dor - Jesus e a Bíblia

Abrão e Sarai tiveram seus nomes mudados. O SENHOR passou a chamá-los Abraão (Pai de multidões) e Sara (Princesa).

Eles geraram Isaque. Que gerou Jacó. Que se tornou Israel.

Jacó gerou doze filhos que se tornaram as doze tribos de Israel.

Devido a fome que assolou toda a região de Canaã eles desceram ao Egito. Descobriram que seu irmão José, que foi covardemente vendido por eles, era o governador.

José libera perdão, e Israel, e todos os seus filhos são acolhidos nos Egito com suas famílias por muito anos.

Até que “Passou o tempo, e morreram José, seus irmãos, e toda aquela geração… Nesse meio-tempo, um novo rei que não conhecia José subiu ao trono do Egito.” (Êxodo 1.6,8)

Israel passou a ser duramente assolado. Fazer trabalho escravo.

Torturas. Fome. Opressão faziam parte de seu dia-a-dia.

No meio de sua loucura “o faraó ordenou a todo o seu povo: “Joguem no rio Nilo todos os meninos hebreus recém-nascidos. Só deixem viver as meninas”. (Êxodo 1.22)

Milhares de crianças hebreias foram mortas. Mães enlutadas. Pais desesperados. O povo de Israel clamava de dor, angústia.

“Depois de muito tempo, morreu o rei do Egito. Os israelitas estavam gemendo debaixo da terrível escravidão e clamaram a Deus. Deus ouviu o seu gemido e atentou para a aliança que tinha feito com Abraão, com Isaque e com Jacó. E Deus deu atenção aos sofrimentos dos israelitas.” (Êxodo 2.23-25)

Debaixo de tamanho sofrimento o povo de Deus clamou. E foi ouvido. O SENHOR lembrou de sua aliança com seus servos.

Ele está atento à todas as circunstâncias de nossas vidas.

Lições extraídas do período de dor:

Intimidade com Deus deve ser mantida em todo tempo;

Intimidade com Deus leva-nos a clamar Deus;

Intimidade com Deus mantém a esperança.

Faça Parte da Nossa Comunidade!

Gostou do nosso conteúdo? Cadastre seu e-mail e seja informado sobre novas publicações.

 

Moisés o Libertador #3 

Moisés o Libertador - Jesus e a Bíblia

No capítulo 3 de Êxodo o SENHOR fala com Moisés por meio de uma sarça e ordena que ele vá ao Egito e liberte Israel.

Pela primeira vez desde a criação do mundo o SENHOR fala seu nome para um humano:

“…Se eles perguntarem: ‘Qual é o nome do seu Deus?’, o que vou dizer a eles?” Deus respondeu a Moisés: “Eu Sou o que Sou”. Disse ainda: “Assim você dirá aos filhos de Israel: ‘Eu Sou me enviou a vocês”.

O EU SOU foi adiante de Moisés no êxodo. O que vemos daí em diante é uma série de acontecimentos extraordinários:

Anos após a saída do Egito o povo acumula inúmeros erros contra o SENHOR. Certo dia ela chama Moisés e diz:

“Vão para a terra que jorra leite e mel. Mas eu não irei com vocês, pois vocês são um povo rebelde, e eu poderia destruí-los no caminho”.

“Então Moisés disse: “Se a sua presença não for comigo, não nos mande sair deste lugar!” (Êxodo 33.3,15)

Percebemos que Moisés valorizava a comunhão, não os milagres de Deus, apenas.

O SENHOR promete manter um Anjo diante deles que manteria a operação de milagres.

Este no entanto, não era o foco de Moisés. “Se a sua presença não for comigo, não nos mande sair deste lugar!”

Que preciosa lição!

Vivemos dias em que as pessoas querem os milagres de Deus, só não preservam o relacionamento com Ele.

Lições da vida de Moisés:

Intimidade com Deus exige obediência;

Intimidade com Deus garante a presença dos milagres;

Intimidade com Deus valoriza Deus.

Intimidade Com Deus – O Conceito Revolucionário #4 

Initimidade com Deus - Jesus e a Bíblia

Na oração chamada de “Pai Nosso” o Senhor Jesus introduz da seguinte forma:

““Pai! Que o seu nome seja reverenciado pela sua santidade; venha o seu Reino.”” (Lucas 11.2)

“Pai!”. É assim que Jesus o chama.

Jesus inaugura um novo conceito de intimidade com Deus.

A relação paternal.

Conforme escreveu o apóstolo Paulo:

“Agora todos nós, quer sejamos judeus, quer gentios, por causa daquilo que Cristo fez por nós, temos acesso ao Pai, pelo poder de um só Espírito. Agora vocês já não são mais estranhos a Deus nem forasteiros, mas sim membros da própria família de Deus e cidadãos que pertencem ao povo dele.” (Efésios 2.18,19)

Três verdades estão descritas aqui:

A Intimidade com Deus é “por causa daquilo que Cristo fez por nós.”

A Intimidade com Deus nos torna conhecidos de Deus.

A Intimidade com Deus nos torna “membros da própria família de Deus”.

 

7 Conselhos Para Desenvolver Sua Intimidade Com Deus

7 Conselhos Para Intimidade com Deus - Jesus e a Bíblia

Nos dias atuais existem muitos ensinos, doutrinas, denominações. Cada um apresenta o Reino de Deus da forma que crê.

No entanto, nem sempre é a forma como a Bíblia ensina.

O que fazer para evitar armadilhas?

  • Conselho #1: Mantenha leitura diária regular das Escrituras, ao menos uma vez por dia;
  • Conselho #2: Tenha no mínimo uma boa Bíblia de estudo;
  • Conselho #3: Tenha pelo menos um momento de oração eficaz no seu dia. Determine um tempo maior que dez minutos;
  • Conselho #3: Separe alguns dias no mês para jejuar;
  • Conselho #4: Combata vícios carnais que roubam seu tempo com Deus;
  • Conselho #5: Priorize o Reino dos Céus;
  • Conselho #7: Procure uma boa congregação, onde a Palavra de Deus seja genuinamente anunciada.

Se quiser se aprofundar mais sobre o assunto você pode conhecer o nosso eBook: Para Ficar Perto de Deus. É 100% gratuito. Clique aqui!

Conclusão

Faça Parte da Nossa Comunidade!

Gostou do nosso conteúdo? Cadastre seu e-mail e seja informado sobre novas publicações.

Intimidade com Deus demanda no mínimo: tempo, conhecimento e empenho.

Ela promove primeiramente uma mudança de caráter, comportamento.

A sua intimidade com Deus não deve ser baseada primeiramente pelo que você sente, mas pelo que está escrito e você faz.

Eu gostaria muito de saber qual a sua experiência com o tema.

Deixe seu comentário!

Se você conhece alguém que se interessa pelo assunto, compartilhe, abençoe. E INSCREVA-SE NO NOSSO CANAL.

Em Deus você pode fazer muito mais do que imagina!

Sobre o autor | Website

Diego Nascimento é membro da Primeira Igreja Batista de João Pessoa, estudante de Teologia e Administração. Seu amor por Jesus o inspirou a fundar esse site.

Faça Parte da Nossa Comunidade!

Gostou do nosso conteúdo? Cadastre seu e-mail e seja informado sobre novas publicações.

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.