Gostou do nosso conteúdo? Cadastre seu e-mail e seja informado (a) sobre novas publicações e tenha acesso a conteúdo exclusivo.

Jesus

Jesus Mostra-nos o Pai

Jesus Mostra-nos o Pai

“Disse-lhe Filipe: Senhor, mostra-nos o Pai, o que nos basta. Disse-lhe Jesus: Estou há tanto tempo convosco, e não me tendes conhecido, Filipe? Quem me vê a mim vê o Pai; e como dizes tu: Mostra-nos o Pai?” (João 14.8,9).

Corremos o risco de ver o Filho e não ver o Pai…

Estar com Jesus e achar que Ele não é o suficiente… Que há algo a mais, mais alguém, mais alguma coisa… Mas não há.
 
Ele opera milagres, pode transfigurar-se, um coral celestial canta em seu nascimento; em contrapartida, sua aparência não é impressionante. “Não tinha parecer nem formosura”.
Mostra-nos o Pai
 
Ele não lembra em nada o que havia acontecido no Sinai anos atrás quando se manifestou: trovões, relâmpagos e sons de trombeta eram ouvidos, fogo e saraiva envolveram o cume do monte. Até os animais se tocassem no monte seriam mortos, apenas Moisés podia subir para aonde Ele estava.
 
Acredito que Filipe recordasse isso, e pediu: “Mostra-nos o Pai”. Mas ali estava Ele. Diante de seus olhos. “Quem vê a mim vê ao Pai”. Responde Jesus.

O que mudou?

A forma.
 
Agora o Senhor não autoriza a que apenas um esteja onde Ele está, mas diz: “quem tem sede venha; quem quiser tome de graça da água da vida” (Apocalipse 22.17). Não precisamos procurar mais. Toda a plenitude de Deus está em Cristo Jesus.

Sobre o autor | Website

Diego Nascimento é membro da Primeira Igreja Batista de João Pessoa, estudante de Teologia e Administração. Seu amor por Jesus o inspirou a fundar esse site.

Faça Parte da Nossa Comunidade!

Gostou do nosso conteúdo? Cadastre seu e-mail e seja informado sobre novas publicações.

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.