Scroll Top

 Gostou do nosso conteúdo? Cadastre seu e-mail e seja informado (a) sobre novas publicações e tenha acesso a conteúdo exclusivo.

Jesus

Ressurreição de Jesus Cristo Na Bíblia: Vencendo a Morte e o Pecado

A ressurreição de Jesus Cristo é a confirmação da vitória sobre a morte e o pecado, bem como a confirmação do triunfo da redenção. LEIA O ARTIGO E VEJA em ordem cronológica como tudo ocorreu!

Ressurreição de Jesus Cristo Na Bíblia: Vencendo a Morte e o Pecado

A ressurreição de Jesus é um dos grandes alicerces da doutrina cristã. Ela confirma que Jesus é o Unigênito de Deus e possui a essência da Divindade, sendo Ele mesmo Deus.

Após a morte de Jesus na cruz, José de Arimateia foi até Pilatos e pediu o corpo do Senhor, o que lhe foi concedido. O sepultamento foi ainda na sexta-feira, início da páscoa judaica.

A pedido das autoridades judaicas Pilatos ordenou que soldados romanos guardassem a entrada do sepulcro, que havia sido selada com uma pedra (Mateus 27.65,66).

Isso porque eles acreditavam que os discípulos de Jesus tentariam roubar seu corpo para espalhar a notícia de sua ressurreição.

“(…) os sacerdotes principais e os fariseus foram a Pilatos, e lhe disseram: “Senhor, aquele mentiroso enquanto ainda estava vivo, disse: ‘Depois de três dias vou ressuscitar!’ Portanto, pedimos que o senhor guarde o túmulo até o terceiro dia, para que os discípulos dele não venham roubar o seu corpo, e depois digam ao povo que ele ressuscitou dentre os mortos! Se isto acontecer, nós estaremos em pior situação do que antes”. (Mateus 27.62-64).

Ressurreição de Jesus: O Primeiro Dia

Ressurreição de Jesus - O Primeiro dia

A primeira pessoa a testemunhar a ressurreição de Jesus foi Maria Madalena.

“No primeiro dia da semana, de manhã bem cedo, enquanto ainda estava escuro, Maria Madalena foi ao sepulcro e encontrou a pedra rolada para um lado da entrada. (…) e estava do lado de fora, chorando. Enquanto chorava, ela se abaixou, olhou para dentro do sepulcro, e viu dois anjos vestidos de branco, sentados na cabeça e nos pés do lugar em que o corpo de Jesus tinha estado. “Mulher, por que você está chorando?”, perguntaram os anjos. “Porque levaram o meu Senhor embora”, respondeu ela, “e eu não sei onde o colocaram”. Depois de dizer isso, ela virou e viu Jesus ali em pé; porém, não o reconheceu! “Mulher, por que você está chorando?”, perguntou ele. “A quem está procurando?”(Ela pensava que era o guarda do jardim.) “Senhor”, disse ela, “se o senhor o levou embora, diga-me onde o colocou, que eu vou buscar o corpo”. “Maria!”, disse Jesus. Ela voltou-se para ele e exclamou em aramaico: “Rabôni” (que quer dizer “Mestre!”). (João 20.1, 11-16)

Maria Madalena foi juntamente com outras mulheres ao sepulcro, chegando ao local elas viram que a pedra havia sido retirada e viram os anjos.

De alguma forma elas se separaram inicialmente, de modo que apenas Maria Madalena viu a Jesus ressuscitado, na ocasião em que o confundiu com o jardineiro.

Em seguida Jesus apareceu às outras mulheres que também foram ao sepulcro quando elas, inclusive Maria Madalena, voltam para avisar aos discípulos.

“As mulheres que foram ao túmulo eram Maria Madalena, Joana, Maria mãe de Tiago e diversas outras. (Lucas 24.10)

“Então o anjo falou às mulheres: “Não tenham medo!”, disse ele. “Sei que vocês procuram Jesus, que foi crucificado, porém ele não está aqui! Ressuscitou, tal como havia dito. Entrem e vejam onde o seu corpo estava deitado. Agora, vão depressa e contem aos seus discípulos que ele ressuscitou dos mortos e que vai para a Galileia, a fim de encontrar todos lá. Era isto que eu tinha a dizer para vocês”. As mulheres correram do túmulo, muito assustadas, mas também cheias de alegria, e foram depressa procurar os discípulos para dar o recado do anjo a respeito de JesusQuando elas estavam correndo, de repente apareceu Jesus na frente delas! “Que a paz esteja com vocês!”, disse ele. Elas caíram no chão diante dele, abraçando seus pés e o adoraram. Então Jesus disse a elas: “Não tenham medo! Vão dizer aos meus irmãos que se dirijam imediatamente para a Galileia, para se encontrar comigo lá”. (Mateus 28.5-10)

Na tarde daquele mesmo dia Simão Pedro testemunhou a ressurreição de Jesus. Pedro viu Jesus ressuscitado antes dos discípulos que caminhavam em direção a Emaús.

Como sabemos disso? Cléopas, um dos discípulos do caminho de Emaús diz a Lucas.

“Dizendo: “É verdade! O Senhor ressuscitou realmente! Ele apareceu a Simão!” (Lucas 24.34)

“Eu lhes transmiti desde o início o que me foi transmitido, isto é, que Cristo morreu por nossos pecados, de acordo com as Escrituras, e que foi sepultado, e ressuscitou três dias depois segundo as Escrituras. Ele apareceu a Pedro e mais tarde aos Doze.” (I Coríntios 15.3-5)

Depois de ser visto por Pedro, Jesus ressuscitado, apareceu aos dois discípulos no caminho de Emaús:

“Naquele mesmo dia, dois dos seguidores de Jesus estavam caminhando para o povoado de Emaús, a onze quilômetros de Jerusalém. Enquanto eles caminhavam, iam falando a respeito de tudo que tinha acontecido, quando de repente o próprio Jesus veio, uniu-se a eles e começou a andar ao lado deles! Porém os olhos deles estavam fechados, de sorte que não o reconheceram.” (Lucas 24.13)

Ao final do dia, dez discípulos testemunharam a ressurreição de Jesus, pois Judas havia morrido e Tomé estava ausente. Essa aparição é registrada por Lucas e por João:

 “E enquanto estavam contando isso, o próprio Jesus apresentou-se entre eles e lhes disse: “Paz seja com vocês!” Mas o grupo todo ficou muito assustado, pensando que estavam vendo um espírito! “Por que estão tão perturbados?”, perguntou ele. “Por que duvidam em seus corações?Olhem para as minhas mãos! Olhem para os meus pés! Vocês podem ver que sou eu mesmo! Toquem-me e vejam; um espírito não tem carne nem ossos, como estão vendo que eu tenho!” Assim falando, ele estendeu as mãos para eles verem, e mostrou-lhes os pés. Eles ainda não creram e ficaram admirados, cheios de alegria e de dúvida. Então ele perguntou: “Vocês têm aqui alguma coisa para comer?” Eles lhe deram um pedaço de peixe assado, e ele o comeu diante de todos!” (Lucas 24.36-43)

A Ressurreição de Jesus: Oito Dias Depois

Todos os discípulos, inclusive Tomé, testemunharam a ressurreição de Jesus

 “Oito dias depois os discípulos estavam juntos novamente, e desta vez Tomé estava com eles. As portas estavam trancadas; porém, de repente, como da outra vez, Jesus veio e ficou de pé entre eles e disse: “Paz seja com vocês!” Então Jesus disse a Tomé: “Ponha o seu dedo aqui nas minhas mãos. Estenda a sua mão aqui no meu lado. Pare de duvidar e creia!” “Meu Senhor e meu Deus!”, disse Tomé. Então Jesus lhe disse: “Você creu porque me viu. Felizes são aqueles que não me viram e mesmo assim creram”. (João 20.26-29)

A Ressurreição De Jesus: Número Indefinido De Dias Depois

Ressurreição de Jesus - Número Indefinido de dias

O Senhor Jesus aparece ressuscitado a sete discípulos.

“Depois disso Jesus apareceu novamente aos discípulos na beira do mar da Galileia. Foi assim que aconteceu: Estava ali um grupo: Simão Pedro; Tomé, chamado Dídimo; Natanael, de Caná da Galileia; os filhos de Zebedeu; além de outros dois discípulos. Simão Pedro disse: “Vou pescar”. “Nós vamos também”, disseram os outros. Eles foram, entraram no barco, mas não pegaram nada a noite toda. Ao amanhecer, Jesus estava na praia, mas os discípulos não podiam perceber quem era. Ele lhes perguntou: “Filhos, pegaram muito peixe?” “Não”, responderam. Então ele disse: “Atirem a rede do lado direito do barco, que vocês vão conseguir pescar muitos!” Fizeram assim, e não podiam recolher a rede, por causa da enorme quantidade de peixes! Então o discípulo a quem Jesus amava disse a Pedro: “É o Senhor!” Nisso Simão Pedro vestiu a capa, porque estava só com a roupa de baixo, saltou na água e nadou até a praia. Os outros discípulos ficaram no barco e puxaram a rede carregada para a praia, distante cerca de 90 metros. Quando chegaram, viram uma fogueira acesa com peixe sobre as brasas. Também havia pão. “Tragam um pouco do peixe que vocês acabaram de pegar”, disse Jesus. Simão Pedro entrou no barco e arrastou a rede para a praia. Havia 153 peixes grandes; nem assim a rede rebentou! “Agora venham comer um pouco!”, disse Jesus; e ninguém tinha coragem de perguntar se ele realmente era o Senhor, porque estavam bem certos disso. Então Jesus aproximou-se, tomou o pão e o deu a eles, e fez o mesmo com o peixe. Essa foi a terceira vez que Jesus apareceu aos seus discípulos, desde que ressuscitou dos mortos.” (João 21.1-14)

Perceba que o final do versículo diz: “Essa foi a terceira vez que Jesus apareceu aos seus discípulos, desde que ressuscitou dos mortos.”

O que faz todo o sentido!

  • No primeiro dia dez discípulos testemunharam a ressurreição de Jesus;
  • Oito dias após todos os discípulos, inclusive Tomé testemunham a ressurreição de Jesus;
  • Depois de um número indeterminado de dias Jesus aparece a sete dos discípulos.

Confirmando o que é dito por João, três aparições.

 A Ressurreição de Jesus: Data Indeterminada

Quinhentos irmãos testemunham a ressurreição de Jesus!

I Coríntios 15.5,6

“Ele apareceu a Pedro e mais tarde aos Doze. Depois disso, ele apareceu a mais de quinhentos irmãos de uma só vez, muitos dos quais ainda estão vivos, embora alguns já tenham morrido.”

A Ressurreição de Jesus: Jerusalém e Betânia

A Ressurreição de Jesus em Jerusalém e Betânia

Depois de Jesus aparecer ressuscitado a quinhentos irmãos, Ele apareceu a Tiago:

I Coríntios 15.7

“Depois, apareceu a Tiago e, mais tarde, a todos os apóstolos.”

Antes da ascensão apareceu a todos os discípulos.

Lucas 24.50-53

“Depois Jesus os levou para as proximidades de Betânia e, levantando as mãos para o céu, os abençoou. Estando ainda a abençoá- los, ele os deixou e foi elevado ao céu. Então eles o adoraram e voltaram para Jerusalém, cheios de grande alegria, e estavam sempre no templo, louvando a Deus.”

Atos 1.3-12

“Durante os 40 dias depois do seu sofrimento ele apareceu aos apóstolos diversas vezes, provando para eles de muitas maneiras que realmente estava vivo. Nessas ocasiões falou a eles a respeito do Reino de Deus. Num desses encontros, enquanto comia com eles, deu-lhes esta ordem: “Não saiam de Jerusalém até que o Espírito Santo venha sobre vocês em cumprimento da promessa do Pai, conforme eu disse a vocês. Pois, na verdade, João batizou com água, mas vocês serão batizados com o Espírito Santo dentro de poucos dias”. Então lhe perguntaram: “É agora que o Senhor vai restaurar o Reino para o povo de Israel?” “Não cabe a vocês saber a ocasião ou as datas que o Pai determinou pela sua própria autoridade”, respondeu ele. “Mas quando o Espírito Santo descer sobre vocês, receberão poder para serem minhas testemunhas tanto em Jerusalém como em toda a Judeia e Samaria e até nos confins da terra”. Depois de ter falado isso, ele foi elevado ao céu e desapareceu numa nuvem, enquanto todos olhavam para ele. Eles ficaram com os olhos fixos no céu enquanto Jesus subia. De repente, dois homens vestidos de branco apareceram ali diante deles e lhes disseram: “Homens da Galileia, por que vocês estão olhando para o céu? Esse Jesus, que estava com vocês e que foi elevado ao céu, voltará do mesmo modo que vocês o viram subir!” Eles estavam no monte das Oliveiras quando isto aconteceu, de modo que caminharam cerca de um quilômetro de volta para Jerusalém.

A Ressurreição de Jesus: Após o Surgimento da Igreja

A Ressurreição de Jesus após o surgimento da Igreja

Após a consolidação da Igreja, o Senhor Jesus apareceu ressuscitado por meio de visões a:

Estevão  em Atos 7.55,56

“Mas Estêvão, cheio do Espírito Santo, olhou para o céu e viu a glória de Deus, e Jesus em pé, à direita de Deus. Então disse a eles: “Olhem, eu estou vendo os céus abertos e o Filho do Homem em pé, à direita de Deus!”

Saulo em Atos 9.3-6

“Quando Saulo estava se aproximando de Damasco em sua missão, de repente uma luz do céu brilhou ao redor dele! Ele caiu no chão e ouviu uma voz dizendo: “Saulo! Saulo! Por que você está me perseguindo?” ”Quem é o Senhor?”, perguntou Saulo. E a voz respondeu: “Eu sou Jesus, aquele que você está perseguindo! Agora levante-se, entre na cidade e lá espere minhas próximas instruções”.

João na Ilha de Patmos em Apocalipse 1.9-19

“Sou eu, João, irmão de vocês e companheiro no sofrimento por causa do Senhor, quem lhes está escrevendo esta carta. Eu também tenho participado da perseverança que Jesus concede, e nós participaremos do reino dele! Eu estava na ilha de Patmos, para onde tinha sido levado por causa da palavra de Deus e por causa do que sabia a respeito de Jesus. Era o dia do Senhor, e eu estava adorando e achei-me no Espírito, quando subitamente ouvi uma forte voz atrás de mim. Era uma voz que soava como um toque de trombeta, dizendo: “Ponha por escrito tudo o que você vê e mande a sua carta às sete igrejas: à igreja de Éfeso, à de Esmirna e às de Pérgamo, Tiatira, Sardes, Filadélfia e Laodiceia”. Quando me voltei para ver quem estava falando, ali atrás de mim estavam sete castiçais de ouro. E entre os castiçais achava-se alguém semelhante a um filho de homem, vestido de um manto comprido que chegava aos seus pés, e uma faixa de ouro ao redor do peito. O cabelo dele era branco como a lã ou a neve, e os olhos eram labaredas de fogo. Os pés brilhavam como o bronze polido e a sua voz ressoava como o som de muitas águas. Ele segurava na mão direita sete estrelas e da sua boca saía uma afiada espada de dois gumes; e o rosto dele brilhava como a força do sol do meio-dia. Quando eu o vi, caí aos pés dele como morto; porém ele pôs a mão direita em cima de mim e disse: “Não tenha medo! Eu sou o primeiro e o último, o vivente que morreu, mas que agora está vivo para sempre. Eu tenho as chaves da morte e do inferno! Ponha por escrito o que você acaba de ver e as coisas que acontecerão depois.

Conclusão

Ressurreição de Jesus

“Mas o fato é que Cristo realmente ressuscitou dentre os mortos e tornou-se o primeiro entre muitos dos que já morreram. A morte veio ao mundo por meio de um só homem, e a ressurreição dos mortos também veio por meio de um só homem. Pois assim como todos morrem em Adão, assim também todos serão vivificados em Cristo. Cada um, entretanto, por sua vez: Cristo, o primeiro; depois, quando Cristo voltar, todo o seu povo viverá de novo.” (I Coríntios 15.20,21)

A ressurreição de Jesus é fato importantíssimo para a humanidade.

Após o erro de Adão e Eva no Éden, todo ser humano foi condenado a morte e a condenação.

A morte de Jesus na cruz proveu a redenção para todo aquele que invocá-lo como SENHOR. A ressurreição de Jesus garantiu que os creem ressuscitem dentre os mortos para a vida eterna com Cristo em seu Reino (João 11.25).

Jesus restaurou o plano original de Deus para o homem: viver eternamente em comunhão com Ele.

Sobre o autor | Website

Diego Nascimento é membro da Primeira Igreja Batista de João Pessoa, estudante de Teologia e Administração. Seu amor por Jesus o inspirou a fundar esse site.

Faça Parte da Nossa Comunidade!

Gostou do nosso conteúdo? Cadastre seu e-mail e seja informado sobre novas publicações.

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.