Gostou do nosso conteúdo? Cadastre seu e-mail e seja informado (a) sobre novas publicações e tenha acesso a conteúdo exclusivo.

Parábolas de Jesus

Parábola da Dracma Perdida: Significado da Dracma Perdida

Parábola da Dracma Perdida: Significado da Dracma Perdida

A parábola da dracma perdida conta a estória de uma mulher que perdeu uma parte valiosa dos seus bens e sua disposição para encontrá-lo.

A intenção de Jesus Cristo na parábola da dracma perdida é mais uma vez, falar sobre a forma como Deus ama a humanidade, abordando outros exemplos que enriquecem a nossa compreensão.

Parábola da Dracma Perdida: Perdendo o Bem Precioso

Ou, qual é a mulher que, possuindo dez dracmas e, perdendo uma delas, não acende uma candeia, varre a casa e procura atentamente, até encontrá-la? (Lucas 15.8)

A dracma erma uma moeda grega que tinha valor muito semelhante ao denário romano. A dracma (denário) era considerado um bom pagamento por um dia de trabalho.

Um bom número dos habitantes da Palestina vivia em grande pobreza, sendo assim é possível que essas dez dracmas fossem as economias que essa mulher conseguiu juntar durante toda a sua vida.

Sendo assim, uma dracma perdida representava 10% de todos os seus bens, ou seja, um prejuízo grave.

Na parábola da dracma perdida Jesus Cristo diz que ela acendeu uma candeia. As casas mais humildes da Palestina nos dias de Jesus, não possuíam janelas, sendo assim não havia boa iluminação. Há única fonte de luz natural que era quando porta estava aberta.

Se a mulher queria encontrar a dracma perdida era imprescindível que ela ascendesse a candeia. Porque além da baixa luminosidade, havia a poeira. A região desértica, junto ao vento fazia com que as casas fossem bastante empoeiradas.

Na parábola da dracma perdida essa mulher precisou procurar cuidadosa e diligentemente essa dracma. De joelhos, olhando embaixo dos móveis, passando a mão sobre o chão empoeirado. Afinal, ela estava a procura de algo que possuía grande valor.

Faça Parte da Nossa Comunidade!

Gostou do nosso conteúdo? Cadastre seu e-mail e seja informado sobre novas publicações.

Parábola da Dracma Perdida: A Plenitude de Alegria

E quando a encontra, reúne suas amigas e vizinhas e diz: ‘Alegrem-se comigo, pois encontrei minha moeda perdida’. (Lucas 15.9)

Na parábola da dracma perdida o Senhor Jesus Cristo descreve como aquela mulher se alegrou ao encontrar seu bem precioso.

O objetivo de Jesus Cristo, nessa parábola é mostrar aos fariseus o quanto Deus ama e se importa com as pessoas sem importância, desprezadas pela sociedade hipócrita.

Na parábola da ovelha perdida, a ovelha se perdeu por sua própria displicência, culpa. Na parábola da dracma perdida, não. A dracma foi perdida por um erro da mulher.

Dessa forma, na parábola da ovelha perdida a atenção é voltada para a condição da ovelha, na parábola da dracma perdida a atenção é dada a tristeza da mulher que perdeu a dracma.

O valor era dado a dracma perdida pelo fato dela possuir a efígie do imperador em um de seus lados. Na parábola da dracma perdida Jesus Cristo demonstra, mais uma vez o valor de uma alma para Deus.

A alma do ser humano possui um valor inestimável. O apostolo Pedro diz: Pois vocês sabem que não foi por meio de coisas perecíveis como prata ou ouro que vocês foram redimidos da sua maneira vazia de viver que lhes foi transmitida por seus antepassados, mas pelo precioso sangue de Cristo, como de um cordeiro sem mancha e sem defeito. (1 Pedro 1:18,19).

Assim como a dracma perdida possuí a imagem do imperador impressa, o Senhor Deus deseja imprimir em nós a sua imagem.

Parábola da Dracma Perdida: Há Alegria No Céu!

Eu lhes digo que, da mesma forma, há alegria na presença dos anjos de Deus por um pecador que se arrepende”. (Lucas 15.10)

Na parábola do bom pastor, houve plenitude de alegria ao final, pela ovelha que estava perdida e foi achada. Da mesma forma aconteceu na parábola da dracma perdida. Ao encontrar a dracma, seu bem precioso a mulher se alegrou.

Entendemos com isso, que a Palavra final de Deus a nosso respeito é a alegria. Neste trecho Jesus Cristo deixa mais uma vez, claro que até mesmo os seres celestiais se alegram quando um pecador se arrepende. Quando uma mina de diamantes ou de ouro é encontrada, não. Mas quando o perdido é resgatado sim!

Faça Parte da Nossa Comunidade!

Gostou do nosso conteúdo? Cadastre seu e-mail e seja informado sobre novas publicações.

Conclusão

Na parábola da dracma perdida fica evidente o valor do ser humano para Deus e o quanto Ele está disposto a ir ao encontro do perdido. É claro o desejo de Deus em salvar a humanidade perdida.

O esforço da mulher para encontrar seu bem precioso é um símbolo do esforço feito pelo Senhor Jesus na Cruz (Ver estudo bíblico: Jesus na Cruz: Sofrimento, Crucificação e Morte de Jesus). O Calvário entregou sua vida, recebeu nossa condenação e morreu a nossa morte. Por isso hoje temos acesso a sua vida.

E então, o que achou da parábola da dracma perdida? Deixe seu comentário. Compartilhe com seus amigos e parentes e INSCREVA-SE NO NOSSO CANAL!

Sobre o autor | Website

Diego Nascimento é membro da Primeira Igreja Batista de João Pessoa, estudante de Teologia e Administração. Seu amor por Jesus o inspirou a fundar esse site.

Faça Parte da Nossa Comunidade!

Gostou do nosso conteúdo? Cadastre seu e-mail e seja informado sobre novas publicações.

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.